Baladas e Festas
Publicidade


HLERA na Festa e baladas
 

Nenhum de Nós

Entrevista exclusiva com Nenhum de Nós




nenhum de nós
1. O nenhum de nós às vezes está no cenário nacional e em outras ele está mais voltado para a região sul. Isso é uma escolha da banda?
Na verdade isso independe um pouco da gente. O nosso trabalho às vezes chega mais longe, quando é a vez do rock estar na mídia. Acontece que muitas vezes esse mercado está voltado para um outro tipo de som, como o funk, o axé e o pagode. A banda passa por momentos em que consegue encontrar uma situação mais propicia para trabalhar suas músicas e entrar no cenário nacional, mas também encontra dificuldades de mostrar o seu trabalho para outros Estados quando o mercado não nos dá essa chance.

2. O rock sempre fez muita apologia às drogas, e vocês nunca entraram nessa onda e continuaram o seu trabalho em cima da família, do amor e da paz. O que fez com que a banda não aderisse a essa moda?
Bom, uma das coisas que podemos nos orgulhar é a coerência da banda, das nossas próprias colocações. A gente sempre foi atrás da coerência em nossos discursos, ser sinceros. E as nossas músicas mais legais são aquelas que estão ali para te dar apoio, dar um ombro para quem escuta e provocar uma discussão interessante. É isso que procuramos fazer desde quando começamos nossa carreira.

3. O que vocês acham de estar retornado para Gaspar, fazendo show em um evento tão importante na cidade como é o Festival de Inverno?
Santa Catarina é o estado onde a banda mais tocou nos últimos anos, talvez até mais que no Rio Grande do Sul. Então é legal porque notamos que temos um grande público aqui. Sentimos que não há mais aquela barreira de ser uma banda do Sul. O mercado catarinense está crescendo muito e é bacana que se abram as portas para bandas de fora. É um orgulho muito grande para nó podermos tocar em um evento tão importante na cidade.

4. Qual é o publico do Nenhum de Nós?
São pessoas que buscam a sua identidade. Que se identificam com as letras das nossas musicas. Um público que desde criança ouvia Camila com a mãe, e um mais posterior, que nos conheceram com a música "paz e amor".

Nenhum de Nós - Foto: 1

5. Estamos em ano de eleição. A banda costuma dar algum recado para seu público?
Em época de eleição a gente não fala vota nesse ou naquele. Nossa posição é que as pessoas devem tomar a rédia de suas próprias vidas e resolverem seus problemas. O que falamos é que eles devem conhecer o candidato e cobrar dele resultados positivos.

6. Vocês se tornaram referência para novas bandas. Como a banda lida com isso?
Procuramos incentivar. Quando alguém vem com o seu trabalho e pede a nossa opinião a gente não dá. Porque é muita responsabilidade e o melhor a fazer é incentivar quem está começando a seguir o seu caminho, terminar o seu trabalho. Sempre falamos para prosseguir, persistir.

7. Como a banda encara a questão da pirataria?
Somos contra. A nossa luta é sempre oferecer mais, e às vezes quem compra cds falsificados leva só em conta o preço e não a qualidade. Isso já é uma cultura do próprio país de não respeitar os direitos autorais.

8. Qual é a música mais significativa do novo CD do Nenhum de Nós.
Acreditamos que é a música "confiança". Pelo conteúdo, pela estética e qualidade da música e principalmente pelo significado que ela representa.

Nenhum de Nós - Foto: 2


Entrevista concedida em: 12/07/2006
 

newsletter
Cadastre ou remova seu e-mail da nossa Newsletter.

Nome Completo:


E-mail:


Opção:








HLERA NA FESTA ® por Hlera Networks, 2002-2017 - Todos os direitos reservados - HLERA NA FESTA é o site de Fotos e Vídeos do HLERA.COM.BR. As Coberturas Fotográficas são realizadas em Gaspar, Blumenau, Brusque, Balneário Camboriú, Florianópolis, Curitiba, Indaial, Timbó, Ilhota e outras cidades de Santa Catarina e Sul do Brasil. Política de Privacidade.


Soluções para internet